Atenção: Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no site está a consentir a utilização dos cookies.
Escolha do consumidor Prémio 5 Estrelas

Saltear, Assar ou cozer: prepare alimentos de forma saudável

11 Janeiro, 2019

Risque os fritos da sua alimentação. Pode antes saltear, assar ou cozer a comida. Estes métodos permitem aproveitar ao máximo o sabor e os benefícios dos alimentos que escolheu. Tome nota!

Saltear, Assar ou cozer: prepare alimentos de forma saudável

Passamos tantas horas no trabalho, em transportes ou a tratar da família, que é fácil descurar a alimentação e optar pela via mais fácil: fastfood e fritos.

 

Esse caminho (sal, açúcar e gordura a mais) pode trazer graves problemas de saúde, como a obesidade, a diabetes e o colesterol elevado.

 

Felizmente, hoje em dia, é possível encontrar alternativas mais saudáveis na forma de cozinhar os alimentos. Em vez de fritar, pode antes saltear, assar ou cozer a comida. Estes métodos permitem aproveitar ao máximo o sabor e os benefícios dos alimentos que escolheu. Vamos então conhecer, de forma mais aprofundada, cada método de confeção e os benefícios que podem trazer para si. Tome nota!

 

Saltear – Este processo utiliza pouco azeite e conserva o sabor, a cor e os nutrientes dos alimentos, uma vez que é muito rápido. O tofu, o seitan, os vegetais, o arroz e a massa são perfeitos para saltear. Requer uma certa preparação, pois é preciso cortar todos os ingredientes, num tamanho similar. Pode também marinar o tofu para adicionar sabor sem ter de exagerar no sal.

 

Assar – Coloque uma frigideira no fogão com o lume alto para selar rapidamente a parte exterior dos alimentos. É ideal para rodelas grossas de courgette, beringela e pimento, temperadas com um fio de azeite. Assegure-se sempre que a frigideira está muito quente antes de colocar a comida, para evitar que a mesma se pegue.

 

Cozer a vapor – Ao servir vegetais, arroz e outros grãos, pode cozinhá-los rapidamente, sem necessidade de adicionar gordura. Pode não utilizar sal e temperar com ervas e especiarias. O melhor é cozinhar os vegetais inteiros ou em pedaços grandes, numa quantidade mínima de água, para evitar que se dissolvam as vitaminas hidrossolúveis.

 

No caso de não ter grande jeito para a cozinha ou preferir comer fora, não se preocupe. Isso não é necessariamente sinónimo de comida pouco saudável. A escolha acertada num restaurante é muito semelhante à de casa: preferir os alimentos grelhados ou feitos no vapor em vez dos fritos, optar por saladas sem molho e com uma base de alface/rúcula/tomate.

 

A grande diferença é que em casa controla a quantidade de ingredientes usados, como o sal, manteiga e azeite. Segundo os especialistas, as refeições nos restaurantes contêm mais 22% de gordura do que as caseiras. No entanto, é possível desfrutar dos alimentos sem ter que ingerir porções gigantes nem consumir um exagero de calorias.

 

Pode sempre pedir a comida da forma e quantidade que quer, assim como decidir se come rápido ou lento e se já comeu o suficiente. Há pequenas dicas para comer fora de forma inteligente: coma apenas quando tem fome; antes de pedir a comida, beba água, pois o que pensamos muitas vezes que é fome, na verdade é sede; evite os fritos; se as porções forem muito grandes, partilhe; tenha cuidado com os aperitivos; e concentre-se nos seus pratos favoritos, optando entre entrada e sobremesa.

 

Estas e outras sugestões estão disponíveis no Guia para Aprender a Comer Melhor da Viva Melhor.

Veja também:

 

 

 

Deixe uma resposta